Alergia e Intolerância alimentar

Você sempre tomou leite, mas de alguns dias pra cá está se sentindo mal quando toma?

Infelizmente, a necessidade de diminuir ou eliminar algum tipo de alimento de vez do cardápio está se tornando uma realidade muito comum entre nós.
A alergia ou a intolerância alimentar pode surgir quando você menos esperar.
Mas apesar de alguns dos sintomas se confundirem, intolerância e alergia alimentar são dois problemas de origens diferentes, e para cada um a demanda de cuidados é específica.
Em resumo a principal diferença entre alergia e intolerância alimentar é o tipo de resposta que o organismo tem quando está em contato com o alimento.
Mas vou detalhar o que é cada um:

Alergia alimentar

Na alergia, o organismo encara algumas proteínas específicas de certo alimento como agressoras e a resposta imunológica é imediata, ou seja, o seu organismo cria anticorpos e envia células de defesa para impedi-las. Nesse processo, em alguns casos a alergia pode ser generalizada envolvendo vários órgãos ao mesmo tempo, então você pode ter um ou vários sintomas, como coceira na pele ou no couro cabeludo, inchaço nos lábios e/ou nos olhos, tosse, falta de ar, vermelhidão na pele, vômitos e diarreia estão entre as primeiras manifestações que aparecem após a ingestão de tal alimento. Em casos mais graves, na ingestão de quantidades maiores do agente agressor pode ocorrer até choque anafilático.
Os alimentos mais comuns em alergias alimentares são:
– Os peixes e frutos do mar
– Ovos
– Trigo
– Soja
– Castanhas
– Amendoins
– Gergelim
– Frutos do mar
– Leite e seus derivados
– Corantes alimentares como por exemplo o tartrazina, que está em alimentos como massa de tomate, salsicha, balas coloridas, salgadinhos artificiais, gelatinas e sucos em pó.

Intolerância Alimentar

A intolerância alimentar é mais frequente e pode afetar qualquer indivídio em qualquer idade, enquanto a alergia alimentar geralmente é um problema mais raro e hereditário.
Diferente da alergia, a intolerância é uma desordem iniciada por carência de uma enzima que processa o nutriente intolerado.
Por exemplo: Quando a pessoa passa a ter problemas digestivos ao ingerir o leite é porque está com dificuldades na produção da enzima lactase, que é a encarregada de digerir a lactose. Isso é intolerância ao leite.
Os efeitos da intolerância podem demorar horas ou até dias para se manifestar e seus sintomas podem ser estufamento abdominal, gases, dor estomacal, azia, e em alguns casos vômito e diarréia.
Os alimentos mais comuns em intolerância alimentar são:
– Grãos com glúten
– Leite e seus derivados
– Carnes processadas
– Pimentão
– Alho
– Cebola
– Repolho
– Pimentão e pimenta
– Banana
– Frutos do mar
– Chocolate
– Vinho Tinto

Tanto na alergia alimentar como na intolerância alimentar o tratamento consiste em retirar da alimentação os alimentos causadores do mal, porém, em algumas individualidades, no caso de intolerância alimentar que é considerada mais leve do que a alergia, é possível o consumo da substância não tolerada em pequena quantidade, mas claro, com orientação do seu médico ou nutricionista.
Para você descobrir se é alérgico ou não a tal alimento o diagnóstico pode ser feito através de testes de alergia na pele ou pelo sangue, que são pedidos pelo seu médico ou nutricionista.

Beijos

Diane Leal
Diane Leal

Nutricionista há 17 anos, apaixonada por alimentação saudável e funcional, foi quem conseguiu há dois anos, mudar a rotina alimentar (e a vida) da família. CRN/SP 12162

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *